Gerais

Aprendizagem em Foco destaca necessidade de combater a desigualdade racial dentro da escola

10 julho 2017

A edição 30 do Aprendizagem em Foco destaca estudos que indicam que atitudes de professores e gestores podem contribuir para a perpetuação da desigualdade racial. A pesquisa produzida pela Universidade John Hopkins (EUA) concluiu que os professores brancos eram muito mais céticos sobre o futuro acadêmico dos estudantes negros em comparação aos alunos brancos.

Um trabalho da Universidade Vanderbilt (EUA) constatou que as chances de uma pessoa negra, com desempenho acadêmico idêntico ao de uma branca, ser indicada para programas voltados a alunos com altas habilidades crescia significativamente quando o professor também era negro.

Já no Brasil, os pesquisadores Ricardo Madeira, Marcos Rangel e Fernando Botelho, da Universidade de São Paulo, apontam que estudantes negros e pardos, com o mesmo desempenho dos brancos no Saresp (Sistema de Avaliação do Rendimento Escolar do Estado de São Paulo), receberam, em média, notas menores dos professores nas avaliações internas. O estudo brasileiro é de 2009.

Clique aqui para ler a edição do Aprendizagem em Foco

O boletim também destaca o trabalho do diretor Sérgio Bertoldi, na EEB Ildefonso Linhares, Florianópolis (SC). Há três anos o educador começou a desenvolver atividades de combate ao preconceito racial para cessar conflitos no ambiente escolar.

Boletim Aprendizagem em Foco – O boletim Aprendizagem em Foco é uma produção do Instituto Unibanco. A publicação, de periodicidade quinzenal, tem como objetivo adensar as discussões sobre o contexto educacional brasileiro, a partir de pesquisas, estudos e experiências nacionais e internacionais.

Confira as edições anteriores do Boletim Aprendizagem em Foco