Formação

Um dos fundamentos do Jovem de Futuro é a formação. Ela é necessária para que os profissionais de educação entendam o conceito de Gestão Escolar para Resultados de Aprendizagem (GEpR) e possam planejar, executar, monitorar e avaliar as ações executadas nas escolas, visando as metas definidas para fazer avançar os resultados de aprendizagem dos estudantes do Ensino Médio, pactuadas entre os estados e o Instituto Unibanco. Nesse processo de formação, o Instituto oferece uma série de cursos e outras atividades de capacitação para professores, gestores escolares e supervisores das Secretarias, que assumem um papel multiplicador nas escolas e nas redes de ensino.

Há módulos de formação presenciais e a distância – estes realizados no Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). Em todas as formações, os participantes recebem materiais de apoio com os conteúdos trabalhados. Nos cursos a distância, contam ainda com tutores, profissionais responsáveis por dar orientações e tirar dúvidas sobre questões relativas ao uso dos materiais didáticos e do AVA, além de fazer as correções das atividades e a mediação dos fóruns de discussão.

O Jovem de Futuro também disponibiliza aos professores das escolas participantes do projeto cursos a distância sobre metodologias pedagógicas elaboradas pelo Instituto Unibanco, para que eles desenvolvam atividades com os estudantes.

Estas são as atividades de formação oferecidas pelo Jovem do Futuro:

Curso Semipresencial de Gestão Escolar para Resultados de Aprendizagem

Formação oferecida a diretores e coordenadores pedagógicos das escolas no processo de implementação do Jovem de Futuro, composta de encontros presenciais e aulas no AVA. O objetivo do curso é estimular os profissionais a refletir sobre o conceito de Gestão Escolar para Resultados (GEpR) e a implementar, com o apoio do supervisor, os protocolos de gestão nas escolas, de forma que suas especificidades estejam contempladas em seus respectivos planos de ação. Para isso, o conteúdo aprofunda temas relevantes da gestão, ampliando o repertório dos participantes.

Oficinas de Protocolos de Gestão

Destinadas aos supervisores – profissionais que auxiliam os diretores e coordenadores pedagógicos –, as oficinas têm como objetivo apoiar o uso dos protocolos de gestão escolar nas escolas. São realizadas ainda oficinas com dirigentes regionais e com a equipe central das Secretarias sobre os protocolos.

Oficinas de Protocolos para Visitas Técnicas

Formação voltada para os profissionais de apoio ao circuito de gestão (ACGs), em que são trabalhadas as diretrizes e os materiais orientadores das visitas técnicas feitas às escolas para implantar o Circuito de Gestão.

Seminários Estaduais de Gestão Escolar para Resultados de Aprendizagem

Os seminários destinam-se a diretores de escolas, supervisores, superintendentes regionais e equipe técnica das Secretarias Estaduais de Educação e abordam temas como liderança, equidade e autonomia escolar. Também são um espaço para a apresentação de experiências de gestão escolar nos estados participantes do Jovem de Futuro.

Metodologias pedagógicas

As metodologias Jovem de Futuro são estratégias que devem ser usadas de forma integrada às propostas pedagógicas para auxiliar as escolas a melhorar seus resultados. Elas permitem aos professores realizar atividades, projetos e trabalhos interdisciplinares com os estudantes e potencializar ações já existentes, apoiando as escolas na superação de dificuldades e fragilidades e na articulação com a comunidade escolar. Também podem ajudar as escolas a elaborar propostas de intervenção para reverter o baixo desempenho, a baixa frequência e o alto índice de evasão dos alunos do Ensino Médio.

As metodologias disponíveis atualmente são Agente Jovem e Entre Jovens.

Agente Jovem

Trata-se de uma estratégia de mobilização estudantil para diminuir a evasão escolar e estimular o protagonismo juvenil. Os jovens são estimulados a propor ações para a melhoria do ambiente escolar, agindo como corresponsáveis nesse processo. O objetivo é impactar de forma positiva os aprendizados cognitivos e socioemocionais dos estudantes do Ensino Médio, contribuindo para a melhoria dos seus resultados de aprendizagem.

Entre Jovens

Composto de oficinas de aprendizagem nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática e de rodas de conversa, desenvolvidas como ações complementares no contraturno escolar ou como atividades eletivas, o Entre Jovens tem como objetivo contribuir para que os estudantes da 1ª e da 3ª série do Ensino Médio possam rever conteúdos fundamentais dessas disciplinas e melhorar seu desempenho. Na cidade do Rio de Janeiro, a metodologia foi adaptada para ser utilizada no 9º ano do Ensino Fundamental II por meio de uma parceria com a Secretaria Municipal de Educação.

Para implementar a metodologia, as escolas participantes do Jovem de Futuro recebem um material impresso para professor e aluno.