Jovens desenvolvem e apresentam oito protótipos voltados à melhoria da gestão das escolas

Reunidos por 32 horas ininterruptas no Centro de Educação a Distância (CED) de Sobral, 50 estudantes do Ensino Médio da rede pública do Ceará construíram no último final de semana (dias 26 e 27/11) oito protótipos voltados à melhoria da gestão das escolas no evento IU Hack, promovido pelo Instituto Unibanco em parceria com a Secretaria da Educação do Ceará. A jornada intensiva de aprendizagem permeada pela tecnologia teve como objetivo o engajamento dos estudantes na gestão das escolas e no desenvolvimento de soluções para esse universo.

Os jovens participantes são estudantes de escolas do Ensino Médio que desenvolvem o projeto Jovem de Futuro, metodologia educacional implementada em parceria pela Seduc e o Instituto Unibanco na rede de ensino do estado. Entre os protótipos elaborados pelos estudantes foram apresentados uma plataforma online para o diálogo entre alunos e profissionais da educação, e a criação de um blog para promover a transparência e abrir à comunidade escolar os dados sobre os recursos financeiros e materiais que chegam ao diretor.

Durante a maratona tecnológica, os estudantes participaram de oficinas de programação, blogs e memes e acompanharam experimentações com robôs e até com um drone.

“O IU Hack combina o uso da tecnologia e a ideia do desenvolvimento colaborativo. A gente está discutindo o acesso ao conhecimento para a juventude”, afirmou Maria Júlia Azevedo, gerente de Implementação de Projetos do Instituto Unibanco, que abriu oficialmente o evento em Sobral, no sábado (26/11).

Para o diretor do CED, Hebert Lima, a realização do IU Hack complementa as ações já desenvolvidas no equipamento público. “Existem pontos de interseção bacanas, tanto no formato quanto no conteúdo do IU Hack. A metodologia que o Instituto Unibanco traz complementa a nossa ação e tem muito a agregar na experiência em tecnologia com os nossos jovens”, disse Lima.

Desenvolvida como projeto piloto em 2015, em uma escola da zona leste da capital paulista, a jornada do IU Hack já foi realizada neste ano em quatro Estados parceiros do Instituto Unibanco: Ceará, Espírito Santo, Goiás e Piauí. O próximo evento será realizado no Pará, nos dias 3 e 4 de dezembro.

“Nosso objetivo é que, de fato, os jovens consigam se apropriar da tecnologia e que isso sirva como um elemento facilitador do processo de ensino e aprendizagem. Em geral, a gente sabe que os jovens dominam a tecnologia, mas não a usam no dia a dia para estudar, para entender conteúdos que têm dificuldade”, explicou Natália Aisengart, responsável pela agenda de juventudes do Instituto Unibanco.

Responsável pela área de Protagonismo Estudantil da Secretaria de Estado da Educação do Ceará, Marcelino Brandão acompanhou os dois dias da jornada do IU Hack em Sobral e valorizou o estímulo dado aos estudantes para que participem dos diálogos sobre a escola.

“O IU Hack ratifica a ideia de que a interação por meio da tecnologia e a inovação também partem do aluno. No dia a dia das escolas é difícil ter alguém ou algo para dar este start neles. Este encontro vem para fazer isso”, disse Brandão.

Além de estimular a participação dos estudantes, o IU Hack pretende também construir uma experiência que seja levada para a escola e repercuta de forma positiva no cotidiano educacional. Ao final da jornada, alguns estudantes se emocionaram e muitos usaram palavras motivadoras para resumir o encontro.

“São experiências que marcam a vida da gente e que ficam na nossa memória”, resumiu Maria Júlia.