Gestão foi chave para o avanço do Espírito Santo no Ideb

Mesmo num cenário de forte restrição fiscal, o Espírito Santo conseguiu melhorar significativamente os indicadores de aprendizagem dos jovens no Ensino Médio, ao ponto de ter as melhores médias do Brasil entre as redes estaduais nas avaliações do MEC em Matemática e Língua Portuguesa.

E esse avanço ocorreu mesmo num período de forte restrição fiscal. Para isso, foi fundamental apostar no aprimoramento da gestão pública focada na aprendizagem dos alunos. Uma parte dessa história é contada nesta segunda edição da série especial do Boletim Aprendizagem em Foco, sobre as quatro unidades da federações com melhores resultados no Ideb do Ensino Médio.

Acesse a segunda edição da série especial do boletim Aprendizagem em Foco.